quarta-feira, 11 de novembro de 2009

WTN em Cena

 Herbert Bastos assistiu à peça e publicou um texto na coluna Cultura em Revista:



"Mas se um homem que atende as exigências acima resolve namorar uma mulher GORDA? Quais serão as conseqüências que irá enfrentar perante os amigos de trabalho, por exemplo? Esse é o ponto principal da dramaturgia do espetáculo GORDA, protagonizado pela atriz Fabiana Karla. A peça mostra claramente como o preconceito fala mais alto na hora de se assumir um relacionamento amoroso com uma mulher que não esteja dentro dos padrões estéticos ditos corretos: magra e siliconada".

Leia mais!

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Debate no Happy Hour

Auto-estima em primeiro lugar! Veja um pedacinho da participação da Fabiana no programa:


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

HAPPY HOUR

Turma,

Fabiana estará hoje no Happy Hour. Não percam!

Sou Gordinha, e Daí?
O padrão de beleza dita que as mulheres precisam ser magérrimas, mas algumas conseguem driblar essas regras e viver com o corpo pelo qual elas optaram. Elas são gordinhas, e daí? Não deixe de comentar e não se esqueça de dizer de onde está falando.

Quer saber mais sobre o programa? Clique aqui!

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Promoção super especial!





Queridos leitores,

Vocês que acompanharam as entrevistas da Fabiana Karla, sabem que ela é super vaidosa. A reflexão da peça sobre o preconceito também abre espaço para falarmos da auto-estima e da importância da mulher, independente do peso ou da idade, se cuidar.



Neste período de convivência virtual, fizemos amizades, conhecemos histórias de pessoas incríveis e ficamos felizes por ter este espaço!


Para comemorar, nós temos um presente para vocês! A clínica Estética Vitee (fica na Barra da Tijuca/ RJ) está oferecendo um tratamento exclusivo para uma leitora do blog: uma sessão de Ultracavity (leia mais a seguir).


Como participar?





A peça conta a história de Tony, um executivo que se apaixona perdidamente por Helena - que tem alguns quilinhos a mais - e passa a enfrentar o preconceito de seus amigos do trabalho.

Para concorrer ao sorteio, é simples, você precisa ajudar o Tony! É só escrever um conselho para ele e postar aqui no espaço para comentários. 


A autora, ou autor, do melhor conselho ganha a promoção!



Ultracavity
I
ndicado para tratar a celulite e a gordura localizada, além de ajudar a perder medidas em apenas algumas sessões, o Ultracavity é indolor e não causa hematomas. Este aparelho, de última geração, age através de cavitação, um fenômeno que provoca a eliminação da gordura pelo próprio organismo, sem risco de que ela volte a se acumular no local de antes. Uma quantidade de energia pré-determinada é convertida em minúsculas bolhas de ar no tecido gorduroso. Essas bolhas, ao se deslocarem, provocam pequenos furos nas células adiposas, fazendo com que elas percam sua estabilidade e constituição. O Ultracavity age somente nas células gordurosas, preservando as outras.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Absoluta entrega

Milton Cunha escreveu no blog no Dia Online:

"(...) porque só indo ver, para estar diante de Michel Bercovitch para presenciar a grandeza de um ator. E olha que roubar a cena da Fabiana é dificílimo porque ela é a tal, no momento certo no papel ideal. Mas quando Michel puxa para si a cena (...), cortem os pulsos porque ali está o que de melhor podemos esperar destes seres do palco: a absoluta entrega ao ofício de interpretar outras vidas".

Para ler mais, clique aqui!

sábado, 31 de outubro de 2009

Recadinho das amigas do Mulherão

As mocinhas do Mulherão são tão queridas que resolvemos publicar aqui a mensagem que deixaram lá no blog ontem para o aniversário da Fabiana Karla:

Se Xuxa é a rainha dos baixinhos, Fabiana é a rainha das gordinhas. Por isso, esperamos que, no futuro, Manoel Carlos abra os olhos e conceda à ela um papel de mocinha da novela das 8. Nossa primeira heroína rechonchuda, já pensou?


Clique aqui para ler a mensagem completa!

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

'As pessoas estão entediadas com a perfeição'


Suécia descarta ditadura da beleza e dá vez aos atores gordinhos no cinema

Obesidade e preconceito são tema de 3 filmes em cartaz na Mostra SP. 'As pessoas estão entediadas com a perfeição', diz diretora sueca.

Legal né? Para ler a matéria completa publicada no G1, clique aqui.

Hoje é o dia do seu aniversário!




Turma,

Hoje é aniversário da queridíssima Fabiana Karla.

Parabéns pela data, pela carreira, pelo profissionalismo e pela doce e cativante Helena - de Neil LaBute.

Tudo de bom!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

No Almanaque Virtual

Mario Abbade, do Almanaque Virtual, também escreveu sobre a peça.

"(...) o elenco está afinado com a proposta. Fabiana Karla controla seu lado humorístico com um bom desempenho dramático. Michel Bercovitch também transmite credibilidade em seu personagem, através de uma interpretação dúbia a cerca de seus sentimentos em contraste as cobranças da sociedade. Mouhamed Harfouch e Flávia Rubim possuem as amarras mais soltas no elenco, com o objetivo de provocar o confronto entre os personagens e o texto. Cumprem bem seu papel"

Clique aqui para ler mais!

Entrevista com Michel Bercovitch




O Teatro In Site publicou uma entrevista com o Michel Bercovitch.

"O ator é, acima de tudo, um apaixonado pelo que faz, a ponto de aceitar estar numa peça apenas pela mensagem do texto. 'Se me chamassem para participar de ‘Gorda’ fazendo qualquer outra coisa eu aceitaria. Qualquer cargo mesmo, porque a peça me interessou', afirma".

Clique aqui para ler!

Parabéns, Mouhamed!




Hoje é aniversário do querido Mouhamed Harfouch (o Caco, da peça "Gorda").


Nós, da equipe da Gorda, desejamos PARABÉNS!

Tudo de bom!

bjo!

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Olááá!

Oi turma,

Passando pelo blog para desejar uma boa semana a todos!

Essa semana é dia de festa para o elenco da GORDA. No dia 29 é aniversário do Mouhamed Harfouch e no dia 30 da Fabiana Karla. Comemoração em dose dupla :-)

Quem assistiu ao Fantástico ontem? A imprensa vem abrindo espaço para as mulheres reais e estamos bem felizes com toda esta repercussão. Assistam aqui!

O jornal Extra também publicou uma matéria bem legal com nossas queridas do Blog Mulherão. Assim que tivermos a imagem, publicaremos.

E para finalizar, o sortudo que ganhou o par de ingressos da promoção em parceria com o site Papo de Gordo, assistiu à peça no domingo e ainda levou pra casa o autógrafo da Fabiana Karla na... barriga!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Ótimo fim de semana para todos!

Hoje é sexta-feira! Dia de assistir à peça no Teatro das Artes! :-)


Se você não mora no Rio e quer muito assistir, que tal passar o próximo feriado na Cidade Maravilhosa? Venha nos assistir! Na semana que vem a programação do teatro será a mesma (algumas pessoas perguntaram no twitter): de quinta a sábado, às 21h30 e domingo às 20h.


Esperamos vocês! 


Bom fim de semana!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Fabiana Karla no Sem Censura hoje



Oi pessoal,

Assistam hoje o programa Sem Censura, na TV Brasil, a partir das 16h!

Fabiana Karla falará sobre a peça! Contamos com a sua presença :-)


E depois voltem aqui para deixar seus comentários!



quarta-feira, 21 de outubro de 2009

"Mulher do futuro será gordinha"

Matéria publicada hoje no jornal O DIA :)

Clique na imagem para ampliar!


terça-feira, 20 de outubro de 2009

Balanço!



Olá, turma!

Quase um mês em cartaz, com uma repercussão super positiva. No fim de cada apresentação, percebemos a emoção das pessoas e a reflexão sobre o tema no ar. Aqui no blog, que estreou antes da peça entrar em cartaz, trocamos figurinhas e experiências e desde o início sentimos que o tema da peça é super atual.

A maioria das pessoas chega ao teatro esperando rir da Fabiana Karla e se surpreende ao notar que os momentos mais engraçados são protagonizados pelo Mouhamed Harfouch (Caco) e pela Flavia Rubim (Joana). A Fabiana vem cativando o público com a doce Helena e Michel Bercovitch emocionando com o dilema de Tony, ao se apaixonar por uma mulher fora dos padrões.


E fiquem ligados nas promoções: Assinantes do Jornal O Globo e da TVA têm 20% de desconto.

Normose

"Normose" é super pertinente ao texto da peça, por isso decidimos publicar aqui!

NORMOSE - A doença de ser normal

"Lendo uma entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, considerado o fundador da ioga no Brasil, ouvi uma palavra inventada por ele que me pareceu muito procedente: Ele disse que o ser humano esta sofrendo de normose, a doença de ser normal.


Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é exatamente fácil de alcançar.

O sujeito "normal" é magro, alegre, belo, sociável, e bem-sucedido.
Quem não se "normaliza" acaba adoecendo. A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não enquadramento.

A pergunta a ser feita é: quem espera o que de nós?

Quem são esses ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre nossas vidas?

Eles não existem. Nenhum João, Zé ou Ana bate à sua porta exigindo que você seja assim ou assado.

Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha 'presença' através de modelos de comportamento amplamente divulgados. Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos, seja lá quem for todos.

Melhor se preocupar em ser você mesmo. A normose não é brincadeira.

Ela estimula a inveja, a auto-depreciação e a ânsia de querer o que não se precisa. Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar?

Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de exigências fictícias. Um pouco de auto-estima basta. Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as regras bovinamente, e sim aquelas que desenvolveram personalidade própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo.

Criaram o seu "normal" e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não passaram adiante. O normal de cada um tem que ser original. Não adianta querer tomar para si as ilusões e desejos dos outros. É fraude. E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.

Eu não sou filiada, seguidora, fiel, ou discípula de nenhuma religião ou crença, mas simpatizo cada vez mais com quem nos ajuda a remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera.

Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais autênticos e felizes."


Texto de Martha Medeiros publicado em agosto de 2007 no Jornal Zero Hora (Porto Alegre/ RS)
 

Gostou? Deixe sua opinião!

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Será?

Vocês leram essa notícia publicada na semana passada na Folha Online?



"A modelo Filippa Hamilton, 23, que ficou famosa após sua imagem ser distorcida por computador para uma campanha publicitária da Ralph Lauren, afirma que seu contrato com a marca foi encerrado porque ela estava 'muito gorda'." Clique aqui para ler a notícia completa.


Será que aos poucos as pessoas estão se conscientizando? Tudo bem, a imagem foi distorcida mas a modelo tomou a iniciativa de falar sobre o caso o que não é muito comum de acontecer.


Outra notícia da Folha




"A edição de novembro da revista norte-americana 'Glamour' terá na capa sete modelos acima do peso sem roupa. A revista fez sucesso ao mostrar em setembro a foto da modelo Lizzie Miller. Ela tem 1,80 m e 79 kg". Link para a matéria completa.

Será que a moda pega aqui?

Seria excelente! Afinal, os quilinhos a mais mudam a maneira de se relacionar, de sentir, de ser mulher? Seria muito bom abrir as revistas femininas e encontrar mulheres de todos os tipos! Não apenas em matérias especiais, editoriais específicos... mas como parte do conteúdo, da realidade de quem lê!

E você, o que pensa disto?

Fabiana Karla no "Amor e Sexo"

terça-feira, 13 de outubro de 2009

O blog Escreva Lola Escreva tem um conteúdo super interessante e queremos destacar este em especial:

"A gordofobia é um tipo de preconceito que afeta muita gente. Não só os gordos e, principalmente - num mundo em que o que ainda se espera de uma mulher é que ela seja bonita - as gordas, mas a todos. As pessoas com peso “normal” têm medo de ficar gordas. Já há pesquisas nos EUA mostrando que meninas prefeririam perder os pais a engordar, e que gordos que conseguiram emagrecer prefeririam perder um braço ou uma perna a recuperar o peso".

Para ler o artigo completo, cliquem aqui.

Flavia Rubim no Ego e na Kogut




NO EGO:

Flávia Rubim alterna o “TV Globinho” com as aulas de futevôlei na praia da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e o espetáculo “Gorda”, em que atua ao lado de Fabiana Karla, no Rio. Na peça do autor norte-americano Neil Labute, a atriz vive Joana, uma executiva por quem o namorado Tony (Michel Bercovitch) a troca pela Gorda, Fabiana. “Estou amando representar esta personagem. A peça fala sobre preconceito e minha personagem é uma mulher que, apesar de ser bem sucedida profissionalmente, sofre por amor”, conta Flávia.

GORDA na Imprensa


Queremos agradecer o carinho dos jornalistas durante a divulgação da peça. Ainda temos uma agenda de entrevistas e vamos continuar atualizando vocês com todas as publicações.

A seguir, as matérias de capa conquistadas:

Segundo Caderno / O Globo




Canal Extra/ Extra



Caderno D/ O Dia

Revista Anamaria


quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Helena, de Neil LaBute

A pedido do Ego/ Globo.com, Fabiana Karla fez uma pergunta para o Manoel Carlos quando a novela estreou:




Fabiana Karla  - Em breve estarei no teatro interpretando Helena, mas a de Neil LaBute, na peça “Gorda”. As Helenas do Maneco são parecidas entre si?
Manoel Carlos - Muito parecidas. Os mesmos defeitos e quase as mesmas qualidades. Aproveito para lhe desejar uma feliz temporada, tal como você merece.

Chat Mouhamed Harfouch

Melhores momentos do chat do Mouhamed Harfouch no Vídeo Show.

Críticas da GORDA

Queridos leitores,
Estas são as críticas que foram publicadas nos jornais e revistas desde a estreia. Artur Xexeo, Barbara Heliodora, Macksen Luiz, Letícia Pimenta e Daniel Schenker escreveram sobre GORDA.
Leiam e comentem!
Queremos saber a opinião de vocês! :-)

Cliquem nas imagens para ampliar!












 

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Comentários de quem já assistiu!

"Para mim, o grande acerto da peça é a atuação da Fabiana Karla. Incrível como ela consegue se mostrar uma grande atriz, deixando de lado todos os exageros da televisão. Amei o trabalho dela. Espero que o espetáculo esteja fazendo uma bela carreira. Com certeza, é muito melhor do que várias outras coisas que eu já vi em cartaz recentemente". Gustavo/ RJ

Fabiana Karla na Bandnews

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Michel Bercovitch

Sergio Fonta entrevistou Michel Bercovitch no programa Arte em Movimento da rádio Roquette Pinto.

Na entrevista, o ator contou um pouco sobre a peça e a questão do preconceito. Clique no vídeo para ouvir! 

Se você gosta de teatro, escute o programa: sexta-feira, às 12h30, na 94,1 FM ou pelo site da rádio.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

The Story

Olá! Algumas pessoas escreveram perguntando qual é o nome da música que toca na cena da praia. Uma linda canção da Brandi Carlili chamada "The Story".


"I climbed across the mountain tops
Swam all across the ocean blue
I crossed all the lines and I broke all the rules
But baby I broke them all for you
Because even when I was flat broke
You made me feel like a million bucks
Yeah you do and I was made for you"


sábado, 26 de setembro de 2009

Agenda Globonews


Veja algumas cenas da peça e uma entrevista exclusiva da Fabiana Karla para o programa Agenda Globonews.


sexta-feira, 25 de setembro de 2009

"Divertida crítica ao preconceito", por Lionel Fischer

"O presente texto pode ser definido como uma comédia e como tal desperta muitos risos. No entanto, acreditamos que tais risos não são apenas fruto das muitas piadas e passagens realmente engraçadas, mas de uma espécie de manifestação do inconsciente coletivo da platéia, que, embora torça pela Gorda, certamente compactua com os preconceitos de que ele é vítima. Se assim não fosse, todos ririam menos e se indignariam mais".

Lionel Fischer, crítico e professor de teatro

Agenda Vídeo Show

Mouhamed Harfouch



Na peça, Mouhamed Harfouch interpreta Caco, amigo do Tony e autor dos maiores "ataques" à imagem de Helena. Contudo, os personagens de Neil LaBute têm seus altos e baixos. E Caco também tem seus momentos reflexivos. Mas é claro que não vamos entrar em detalhes. Vocês precisam assistir para entender ;-)

Enquanto isso, vejam o que Mouhamed tem a dizer sobre o personagem:


Agora é oficial

Turma,

Agora é oficial: estamos em cartaz! De quinta a domingo, no Teatro das Artes.

A estreia foi ótima, todos felizes e casa cheia.

Veja algumas fotos publicadas nos sites: O Dia Online, Ego, Fuxico e Quem Online.

Quem já assistiu à peça, não deixe de participar enviando seu texto, dividindo conosco o que achou da história de Tony e Helena. Esta é a finalidade deste blog, ser um ponto encontro para refletir sobre o tema. Participe!


Voltem sempre!

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

É hoje!!!



Bom dia, pessoal!

Chegou o grande dia!! Estamos felizes por ter este espaço para trocarmos ideias, vivências e impressões da peça.

Nada mais justo do que recebermos neste dia especial duas pessoas que estão nos seguindo antes mesmo da estreia. Então para participar desta promoção, é preciso estar também no twitter. Corre lá!


Esperamos você!!!

O sorteio será à tarde! Fique conectado! E boa sorte! :-) 


Postado por Bianca/ Equipe da GORDA.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Quem já assistiu!

O Lúcio Luiz, do site Papo de Gordo, também foi ao teatro no domingo passado e já publicou a resenha na coluna Gordo de Raiz.

"(...) a peça não é uma comédia rasgada. É, antes de tudo, um drama. OK, pode ser chamado de comédia dramática, mas é importante entender que a história não é apenas pra fazer rir. E vale ainda dizer que Fabiana vai muito bem no papel, especialmente se considerarmos que grande parte das cenas cômicas não são realizadas por ela, apesar de sua personagem ser o alvo da maioria dos risos".

Quer saber mais? Clique aqui para ler o texto completo. O final da peça foi preservado pelo colunista (agredecemos!). Por isso, depois de ler a resenha, corre pro Ingresso.com para garantir seu lugar!


E não deixe de voltar para dividir com a gente! :-)

Postado por Bianca/ Equipe da Gorda.
Gente, olha que legal o comentário do Raphael Molina. Grata por deixar suas impressões aqui. É muito bom para nós ter este retorno! Volte sempre ao blog!


"Uma peça excepcional com um elenco e direção a altura, pena que do público não se possa dizer o mesmo.Nunca vi em toda minha vida um excesso de desvelo tão grande pelo teatro, um festival de luzes e bips de mensagens em celulares , gritos opinando sobre determinada cena, e o pior o riso fácil sobre a superficialidade aparente dos dialogo, que na verdade apenas serve como patina de um texto contundente e profundo sobre uma das muitas discriminações que sofre quem não faz parte da pseudo padrão de beleza da manada.Mas para sorte minha e de muitos o peso obeso da qualidade do texto e interpretações excepcionais tanto de Fabiana Karla , que quebra todos os paradigmas de suas já usuais e brilhantes interpretações cômicas e nos brinda com a mais pura dimensão da dor humana do discriminado, tanto quanto o imenso talento de MichelBercovitch bem assessorado por Mouhamed Harfouch e Flavia Rubim calam aos poucos e silenciam a platéia e como mágica levam a todos a refletir sobre um dos mais desprezíveis atos humanos a discriminação.
Só me resta penhorado agradecer por esta aula de teatro e de vida"

Publicado por Bianca/ Equipe da GORDA.

Tudo começa por um ponto! Que a peça possa despertar em cada pessoa na plateia uma transformação. Que seja um ponto de partida para uma mudança maior! (vídeo do portal Personare)



terça-feira, 22 de setembro de 2009

Turma de peso!



Clique na imagem para ampliar!

As mocinhas do blog Mulherão foram nos assistir na quinta passada. No fim da apresentação, cantamos parabéns para Alberto Negrin, cenógrafo argentino. A festa foi animada! Na foto estão os atores, a turma da produção e direção, nós da divulgação e as convidadas especiais.

Faltou o Marcio Iudice Attie que fez lindas fotos pra gente!


Postado por Bianca/ Equipe da Gorda.

Uma história de amor

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Quem já assistiu!

Vale a pena visitar o blog da Marina W. Ela assistiu à peça e, melhor de tudo, despiu-se de preconceitos.

As meninas do Mulherão também publicaram suas impressões sobre a peça. Leia aqui.

Postado por Renata/ Equipe da GORDA

Fabiana e Michel no RJTV

Fabiana Karla: "No Rio, o gordo é mais discriminado do que o negro"

Muito interessante a entrevista da Fabiana Karla no site EGO. Vale a pena ler, refletir e, quem sabe, mudar alguns conceitos. Eis um trecho:

"Você acha que a sociedade está mais cruel hoje com essa coisa da forma física ou sempre foi assim?


Acho que tudo hoje é dia virou uma máquina. É muito fácil você ter o nariz ou a bunda que você quer. Você vai ali compra uma bunda, um peito. É claro que os critérios aumentam. Você começa a ver todo mundo com o corpo mais organizado e vai querer chegar nesse padrão também. Acho que as pessoas estão muito mais preocupadas com a forma física. No Rio de Janeiro, por exemplo, por seu um lugar que tem praia, as pessoas pautam muito sua vida pela forma física e pelo bem-estar. Acho que o gordo é mais discriminado do que o negro no Rio de Janeiro. Os dois tipos de discriminação são péssimos, mas por causa da dinâmica da cidade, o gordo é ainda mais discriminado. As pessoas acham que você é gordo porque quer, porque é sem-vergonha."



Postado por Renata/equipe da Gorda

Campo Grande também quer ver a "Gorda"!!!

A intenet é bárbara mesmo. Veja bem, este comentário veio de Campo Grande. Que tudo! Obrigada pela audiência no blog. Eis a história de Renata Favaro:

"Olá, meu nome é Renata, queria parabenizar vcs pelo blog e pela peça!! Espero que venham apresentar aqui em Campo Grande - MS, não perderei por nada! Sou bem gordinha também, tenho 138 kg e 1,80 m de altura, sempre sofri muito preconceito, principalmente na escola. Hoje em dia me aceito mais, pois comecei a fazer teatro há 3 anos e está me ajudando muito nisso! Eu nunca namorei, nem beijei ninguém, mas um dia arrumarei alguém!Abraços e parabéns mais uma vez! O blog e a peça vão ajudar muito a mudar o pensamento da sociedade atual!"

Postado por Renata/ equipe da Gorda

Quem já assistiu!

A querida Daniela Moura veio de Salvador, na Bahia, assistir à pré-estreia da peça. Nem preciso dizer que todos do elenco e da produção ficaram muito felizes com tamanho empenho. Obrigada pela presença. Obrigada por ter vindo de tão longe para nos prestigiar. Obrigada pelo depoimento.

Eu estive na pré estréia da peça GORDA juntamente com minhas amigas do Blog Mulherão. Sou da Bahia. Cheguei ontem em Salvador e hoje fiz questão de ir à praia exibir meu corpinho, influenciada por Fabiana Karla que, mesmo com seus quilinhos a mais, arrasou com seu maiô cavadíssimo em pleno palco. Com todo aquele carisma e alegria, o excesso de peso da nossa queridíssima, tornou-se apenas um detalhe, por muitas vezes imperceptível (...) Acho muito válido a iniciativa de desmistificar algumas coisas como: mostrar que nem todo negro tem que ser pobre ou que nem todo gordo tem que ser feio. Iniciativa esta que deve partir de nós, protagonistas de situações 'preconceituosas'.(...) Quero dizer que AMEI a peça. Os atores são maravilhosos e o enredo é um misto de comédia e drama, muito emocionante!!! Beijos Plus 30kg pra vocês, Dani Moura.

Postado por Renata Victal, da equipe da Gorda

Em qual situação você já se sentiu discriminada?

Esta é a história da Carolina Vida. Obrigada pela participação, Carol!


"Acho que a primeira vez que senti na pele o problema da obesidade foi dentro da minha casa...Me lembro que na infância (aos 9, 10 anos) uma tia que mora com a gente ficava me criticando por comer a mais. Só pelo fato de entrar na cozinha, já era motivo de levar uma bronca. Aos 10 anos de idade, fui pela primeira vez ao endocrinologista atrás de um emagrecimento. Já emagreci e engordei várias vezes ao longo da vida.(...). Imaginava que seria mais amada e querida se fosse magra. Eu cresci acreditando nisso e somente agora, com 29 anos, eu descobri que passei a maior parte da minha vida em função das expectativas dos outros, esperando não ser mais rejeitada, esperando o carinho e o afeto das pessoas. Não que eu seja feliz sendo gorda, mas a opinião dos outros sempre vinha em primeiro lugar. Continuo na jornada do emagrecimento, conheci uma nutricionista bacana e só faço exercícios físicos que eu goste. Quer saber? Agora tenho mais chances de ser magra porque o que eu mais preciso não está nas pessoas, está dentro de mim mesma. Minha autoestima só depende de minhas próprias atitudes. Mandei (mentalmente) todos irem para aquele lugar e escolhi, do fundo do meu coração, ser feliz e seguir minha própria vida. Quem tem a si mesmo como amigo e companheiro, não precisa de muletas para vencer na vida. Todo mundo merece ser feliz agora! Grande beijo para o elenco! Venham logo para São Paulo!!"



Postado por Renata Victal, da equipe da Gorda

Ensaios abertos

Queridos,

Nossos ensaios abertos foram bem especiais. Muito bom ter o retorno positivo do público! Saber que o texto de LaBute, a direção de Daniel Veronese, a co-direção do Franco Battista, o cenário de Alberto Negrin e o talento da Fabiana, Michel, Mouhamed e Flavia estão encantando a todos.

Após as apresentações recebemos o carinho das pessoas, sensibilizadas com a peça. Isso é muito bom! Estamos ansiosos com a estreia e felizes por fazer parte desta equipe, deste projeto tão especial. Dedicação máxima!


Boa semana para todos. Somos gratos pelos comentários, e-mails, scraps e twittadas. E também à imprensa que vem nos recebendo com muito carinho e dando espaços incríveis para este tema. Cada um fazendo o seu papel, participando desta história conosco!

bjo, Bianca.
Equipe da GORDA.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Diferentes formas de discriminação

Queridos leitores do blog,

Ontem durante o ensaio fiquei examinando as diferentes formas de discriminação. Todos nós, gordos ou magros, negros ou brancos, orientais ou ocidentais, morenas ou loiras, heteros ou homossexuais (...), de alguma maneira, já nos sentimos discriminados.


Estamos todos sujeitos ao [pré] conceito, ao [pré] julgamento. Faz parte da sociedade, do ser humano. Como combatemos? Na minha opinião, olhando as situações de ângulos diferentes e pensando antes de agir. Deixar o sentimento falar mais alto tendo consciência de que precisamos fazer a nossa parte para vencer estes padrões.


Unidos venceremos!


Então quero convidar vocês para uma reflexão. Em que situações já se sentiram discriminados? Vamos dividir nossas experiências pois assim estimularemos uma transformação, mesmo que sejam os primeiros passos.



Eu vou começar...

Em 2001 fui morar em Salvador com a expectativa de ter uma qualidade de vida melhor. Chegando na cidade resolvi fazer um curso de extensão na UFBA para conhecer novas pessoas e procurar uma colocação no mercado local. Vocês acreditam que ninguém do curso se aproximou de mim ou deu abertura para uma amizade? Fiz apenas uma amiga numa turma de 30 pessoas. Uma paulistana que, assim como eu, tinha decidido morar na Bahia. Com o tempo, percebemos que aquelas pessoas do curso não nos viam com bons olhos pois achavam que nós estávamos ali para tirar uma oportunidade deles. Tudo o que queriam era se qualificar para conquistar uma vaga no sudeste e consideravam que todos os profissionais do Rio e SP eram superiores, com melhor formação, mais qualificação. Não entendiam por que estávamos ali. E não nos aceitavam. Depois de cinco meses na cidade, resolvi voltar para casa. Minha amiga continuou remando por lá até conquistar um emprego e cativar amigos.

Estamos sujeitos a situações de discriminação e também estamos, muitas vezes, na outra posição: a que discrimina. É importante ter também esta reflexão!



E você? Tem uma história para conta? Escreve pra gente: gorda.br.09@gmail.com.

Postado por Bianca da equipe da peça Gorda.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Olha que legal o depoimento da terapeuta Tatiana Paranagua sobre a beleza:


"Beleza de fato é uma coisa muito relativa, e, portanto não merece julgamento. Eu diria que a diversidade do conceito de beleza se iguala a diversidade de seres humanos na terra. E quando o assunto é relacionamento, o que torna uma pessoa bela é muito mais do que a simples avaliação plástica. Mas, se cada um fosse mais fiel a si mesmo, e aos seus próprios conceitos do que é beleza talvez estivéssemos mais felizes, porque estaríamos livres da prisão de barras invisíveis que nos é imposta a todo o momento pela TV, cinema e bancas de jornal, que ditam aos nossos olhos desde crianças o que nos DEVE parecer belo, qualquer opinião que não se encaixe faz com que o outro pareça estranho e seja motivo de piadas. Nesse tempo de produção em massa e descartável não se tem lugar para ser único, e aquele que ousa teme ser discriminado não apenas por ser diferente, mas por não pensar da mesma maneira que todos, e a pessoa que é livre costuma ser temida, pois nos põe frente a frente com as nossas próprias limitações, que nos impedem de viver plenamente, inclusive as estéticas". 


E você, o que pensa sobre o assunto?

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Viva o mulherão!

A peça conta com uma trilha sonora pra lá de especial, a mesma usada em todas as montagens deste texto. Canções de Peter Bjorn & John, Frank Sinatra & Charles Aznavour, Amy Winehouse, Brandi Carlile entre outros. “Big Girl (You are Beautiful)”, de Mika - músico libanês que mora em Londres desde os 9 anos – promete ser o hit da temporada.

Aqui no Brasil os mulherões também receberam uma homenagem feita pelo músico Cléo Motta. O clipe demo da música é super alto astral. As lindinhas das fotos são algumas das leitoras do blog Mulherão, que  assistirão ao ensaio geral nesta quinta, dia 17.
"Quem te falou que é de fora pra dentro,
Que a beleza vem de um sofrimento,
E que ser feliz é buscar num padrão um estado?
"
Pessoal,

Agora falta pouco!! Ontem o cenário chegou ao Teatro das Artes e hoje teremos o primeiro ensaio lá na Gávea. Criado pelo conceituado cenógrafo argentino Alberto Negrin para a montagem de Buenos Aires, o cenário foi adaptado aqui no Brasil pelo Henrique de Souza, que há 17 anos faz os cenários da Debora Colker. 

Como disse uma das produtoras, o cenário é o quinto elemento do elenco. Todo motorizado, ele gira a cada cena. Do restaurante para o escritório, do escritório para o quarto e por aí vai. São sete ambientes que constroem uma narrativa cinematográfica. Segundo o diretor Daniel Veronese, "mais do que teatral".

A equipe argentina chegou ao Brasil no domingo e adorou o primeiro ensaio geral. Nós também!

A estreia oficial será na quinta dia 24, mas no fim-de-semana abriremos o ensaio para o público com ingresso a preço especial (40,00/ 20,00 meia-entrada).

Não percam!!!

bjo da equipe da GORDA!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A praia...

...os momentos de praia sempre são complicados para os gordos, sobretudo para as mulheres. Eis um trecho do e-mail que recebemos da leitora Carmem Lúcia. Sensacional. Inspirador !!!

"Outro dia estava em um bar, em Ipanema, e ouvi um papo muito preconceituoso de umas meninas sentadas na mesa ao lado da minha. 'Será que é possível ir de biquini à praia?', indagou uma delas. As outras, apavoradas, se apressaram em dizer que não. Que com 5 quilos a mais seria um atentado à imagem do Rio colocar um biquini. Como ???? Ouvi bem??? É isso mesmo?? A vontade que tive foi de levantar e berrar: Sim !!!! Claro que é possível e você deveria ir, sem dúvida. Colocar um biquini e cair no mar é redentor. Pouco importam os quilos a mais, as celulites? Eu não estou. É mais do que hora de parar com esta bobeira de "Não quero mostrar minhas gordurinhas". Pq não? Sei lá, às vezes fico pensando cá com meus botões 'com tantos problemas no mundo, como a fome e a guerra, ainda tem gente se preocupando com alguns quilos a mais. Falta do que fazer'."

É isso aí Carmem !!!

O amor e a gravidade...

Belo o comentário da nossa amiga Keka no Orjut. Decidi publicar aqui também:


"Ahhhh, o amor não pesa.


O amor anula a gravidade, deixando até nós gordinhos, leves e flutuando!!


Ahhh, o amor..."

É isso aí, vamos todos flutuar !!!!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Promoção nova >>> Você já viu o busdoor da Gorda nas ruas?

Fique de olho nas ruas do Rio! Iniciamos esta semana a campanha de busdoor na cidade para a estreia no dia 24. Quem quiser concorrer a novos ingressos para a peça, leia com atenção o regulamento da nova promoção:
1. Quando vir um dos busdoors na rua, fotografe com a sua máquina digital ou com o celular;
2. Escreva uma frase respondendo à pergunta: Quanto pesa o amor?;
3. Envie a foto + frase para o e-mail gorda.br.09@gmail.com;
4. As fotos e frases serão publicadas no blog;
5. O elenco da peça escolherá o vencedor!
Corre pra rua! :-)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Fabiana, Flavia e Mouhamed fizeram o sorteio da promoção

Olá pessoal,

Na sexta passada, durante a sessão de fotos, fizemos o sorteio da promoção. Cinco pessoas foram sorteadas, com direito a acompanhante, para assistir à pré-estreia da peça no dia 18 de setembro.




Assistam e comentem! Vamos participar!

Ainda esta semana.... teremos uma nova promoção!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Gorda pelo Mundo | Londres

No ano passado, GORDA ("Fat Pig") esteve em cartaz em Londres, no Trafalgar Studios. Estes são os ingleses Tony (Robert Webb) e Helena (Ella Smith).

 
 
Estamos no YouTube. Clique aqui!

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Resultado do sorteio

Queridos leitores,

Já temos os vencedores da promoção!
Pelo blog: Zizi, Cecília e Anna Carolina.
Pelo twitter: @vanessaveloso e @monike_queiroz

Parabéns! Vocês assistirão à pré-estreia da peça e têm direito a levar um acompanhante! Nós entraremos em contato com vocês via twitter, blog, e-mail....

O sorteio foi pra lá de especial. Filmamos tuuuudo e vamos postar em breve aqui no youtube. Aguardem!

Para quem não foi sorteado, fiquem ligados nas próximas promoções.
bjo e aproveitem o fim de semana!

Equipe da GORDA

P.S.: Também estamos no orkut. Adicionem a gente!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Gorda pelo Mundo | NY

GORDA estreou em Nova York há cinco anos. Na ocasião, Jeremy Piven, duas vezes ganhador do Emmy Award e uma vez do Golden Globe, interpretou Tony. Na foto, o ator aparece em cena com Ashlie Atkinson, a primeira atriz a interpretar Helena no teatro.



Ashlie Atkinson (Helena) e  Jeremy Piven (Tony).

Gorda pelo Mundo | Portugal


Em março de 2008, GORDA estreou em Portugal com Ricardo Pereira (Tony) e Carla Vasconcelos (Helena).

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sorteio

Só para lembrar que esta semana faremos o sorteio dos 5 pares de ingressos com direito a um acompanhante para a pré-estreia da peça no dia 18 de setembro. Para participar é simples. São 3 opções que obedecem às regras:

1- Deixe um comentário aqui neste post dizendo "Eu quero assistir à pré-estreia da GORDA" e você concorre uma vez

2- Vá até nosso Twitter e escreva "Eu quero assistir à pré-estreia da @gorda_a_peca em setembro". Dessa forma você tem chance dupla de ganhar.

3- Insira o selo da peça no seu blog com a frase "Eu quero assistir à pré-estreia da GORDA" e nos avise, claro. Você concorre duas vezes.Simples.

Tá esperando o que??? Participe !!!

O sorteio será feito pelos atores na sexta-feira e o vídeo será postado aqui.


O SORTEIO DESTE PROMOÇÃO ACONTECEU NO DIA 28/08. CONFIRA O RESULTADO AQUI.

Histórias comoventes

Entre os muitos comentários e e-mails que recebemos, um deles tocou bastante toda a equipe da peça. Decidimos publicá-los por acreditarmos que estas coisas precisam acabar. Não dá mais para tolerar este tipo de discriminação. O lado positivo é que a leitora conseguiu, a seu modo, dar a volta por cima, seguir amando e, o mais importante, se respeitando !!! Se quiser, mande também sua história !!!


"Bem vou contar minha história de obesidade para vocês. Primeiro vou me apresentar, me chamo Sabrina,tenho 29 anos,1 filha,2 casamentos e moro em Manaus; quando me casei pesava 60 kg e logo engravidei, não ganhei muito peso durante a gravidez quando fui ter minha filha estava pesando 70 kg portanto um ganho de peso normal. Só que depois que eu parei de amamentar minha filha “tufei”, meu ex-marido me chamava de barriga de lama, me fez várias humilhações até que nos separamos e ele fazia questão de dizer que agora ele estava com uma mulher magra.

O desespero foi tão grande que fiz plástica como se isso fosse adiantar alguma coisa, conheci meu atual marido que é 20 anos mais velho que eu e imagine o tamanho do preconceito que eu tive que passar, voltei a engordar até mais do que eu estava chegando a pesar 91 kg sendo que eu meço 1,57. Minha filha estava indo na mesma situação com 9 anos pesando 50 kg e meu ex-marido sempre passando na minha cara que ela estava obesa porque tinha um exemplo de mãe obesa em casa, até que decidi que iria fazer a tal da REDUÇÃO DO ESTÔMAGO.

Meu atual marido era totalmente contra, mas mesmo assim, fui adiante. No dia 07.05.2009 entrei na sala de cirurgia e mutilei mais de 50% do meu estômago, e aquilo pra mim foi como se tivessem mutilado também todas as humilhações pelas quais passei por ser GORDA. O começo é muito difícil quando você só pode tomar 50 ml de líquidos e assim permaneci por 21 dias tive crises de depressão por conta disso mas graças a equipe multidisciplinar e a Deus hoje com 95 dias de operada e 22 kg a menos estou muitíssimo feliz! Mas sempre digo pros preconceituosos que eles não sabem o que é ser gordo e servir de ponto de referência (sim, porque as pessoas nunca dizem está ali do lado da fulana é sempre está ali do lado da gorda) e chacotas, só quem é gordo sabe o que é passar por essas situações.

Escrevi demais né? Mas gostaria muito que a peça viesse a Manaus, não perderia por nada!!!

Um grande beijo
Sabrina Gesta"

Sobre o diretor

O diretor argentino Daniel Veronese vem acompanhando os ensaios do elenco brasileiro e também dirige a peça em Buenos Aires, onde está em cartaz há um ano e meio, sempre com casa lotada. Além de Argentina e Brasil, Daniel será responsável também pela direção da peça no México.

O elenco formado para a montagem brasileira entusiasmou o diretor: "o grupo de atores que conheci recentemente confirma as ótimas possibilidades para trabalhar e obter excelentes resultados artísticos". Sobre o desafio de dirigir o mesmo texto em países diferentes, Veronese afirma que será "uma nova oportunidade para continuar a reencontar-me com a inteligência de Neil Labute, humor e crueldade dentro de uma grande teatralidade".

Leia mais sobre o diretor na entrevista publicada no site do Teatro das Artes.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Proooomoção!

Esse é para quem ainda não está participando da promoção! O sorteio será feito na próxima sexta, dia 28/09. Então, corra!

Para aumentar suas chances, participe também pelo twitter.

Divulgue também para seus amigos!

Para saber mais, leia aqui!

O SORTEIO DESTE PROMOÇÃO ACONTECEU NO DIA 28/08. CONFIRA O RESULTADO AQUI.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

PROMOÇÃO...

.... e PRAMOCINHA também. rs Como prometido, começa hoje a primeira rodada de sorteios no blog/Twitter. Vamos sortear 5 ingressos com direito a um acompanhante para a pré-estreia da peça no dia 18 de setembro. Para participar é simples. São 3 opções que obedecem às regras:

1- Deixe um comentário aqui neste post dizendo "Eu quero assistir à pré-estreia da GORDA" e você concorre uma vez

2- Vá até nosso Twitter e escreva "Eu quero assistir à pré-estreia da @gorda_a_peca em setembro". Dessa forma você tem chance dupla de ganhar.

3- Insira o selo da peça no seu blog com a frase "Eu quero assistir à pré-estreia da GORDA" e nos avise, claro. Você concorre duas vezes.

Simples. Tá esperando o que??? Participe !!! O sorteio será feito pelos atores na próxima semana e o vídeo será postado aqui.


O SORTEIO DESTE PROMOÇÃO ACONTECEU NO DIA 28/08. CONFIRA O RESULTADO AQUI.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Nos bastidores: Uma pequena mostra da leitura da peça. Está ficando bárbara. Espero que gostem.

Para refletir....

.. O uol publicou faz algum tempo este texto creditado ao Paulo Coelho. Achei bem oportuno. Que tal refletir sobre...

'Não importa o quanto pesa. É fascinante tocar, abraçar e acariciar o corpo de uma mulher. Saber seu peso não nos proporciona nenhuma emoção.

Não temos a menor idéia de qual seja seu manequim. Nossa avaliação é visual, isso quer dizer, se tem forma de guitarra... está bem. Não nos importa quanto medem em centímetros - é uma questão de proporções, não de medidas.

As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheinhas, femininas..... Essa classe de corpo que, sem dúvida, se nota numa fração de segundo. As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los.

Não há beleza mais irresistível na mulher do que a feminilidade e a doçura. A elegância e o bom trato, são equivalentes a mil viagras.

A maquiagem foi inventada para que as mulheres a usem. Usem! Para andar de cara lavada, basta a nossa. Os cabelos, quanto mais tratados, melhor.

As saias foram inventadas para mostrar suas magníficas pernas.. Porque razão as cobrem com calças longas? Para que as confundam conosco? Uma onda é uma onda, as cadeiras são cadeiras e pronto. Se a natureza lhes deu estas formas curvilíneas, foi por alguma razão e eu reitero: nós gostamos assim. Ocultar essas formas, é como ter o melhor sofá embalado no sótão.

É essa a lei da natureza... que todo aquele que se casa com uma modelo magra, anoréxica, bulêmica e nervosa logo procura uma amante cheinha, simpática, tranqüila e cheia de saúde.

Entendam de uma vez! Tratem de agradar a nós e não a vocês. porque, nunca terão uma referência objetiva, do quanto são lindas, dita por uma mulher. Nenhuma mulher vai reconhecer jamais, diante de um homem, com sinceridade, que outra mulher é linda.

As jovens são lindas... mas as de 40 para cima, são verdadeiros pratos fortes. Por tantas delas somos capazes de atravessar o Atlântico a nado. O corpo muda...cresce. Não podem pensar, sem ficarem psicóticas que podem entrar no mesmo vestido que usavam aos 18. Entretanto uma mulher de 45, na qual entre na roupa que usou aos 18 anos, ou tem problemas de desenvolvimento ou está se auto-destruindo.

Nós gostamos das mulheres que sabem conduzir sua vida com equilíbrio e sabem controlar sua natural tendência a culpas. Ou seja, aquela que quando tem que comer, come com vontade (a dieta virá em setembro) não antes; quando tem que fazer dieta, faz dieta com vontade (não se saboteia e não sofre); quando tem que ter intimidade com o parceiro, tem com vontade; quando tem que comprar algo que goste, compra; quando tem que economizar, economiza.


Algumas linhas no rosto, algumas cicatrizes no ventre, algumas marcas de estrias não lhes tira a beleza. São feridas de guerra, testemunhas de que fizeram algo em suas vidas, não tiveram anos 'em formol nem em spa... viveram! O corpo da mulher é a prova de que Deus existe. É o sagrado recinto da gestação de todos os homens, onde foram alimentados, ninados e nós, sem querer,as enchemos de estrias, de cesárias e demais coisas que tiveram que acontecer para estarmos vivos.
Cuidem-no! Cuidem-se! Amem-se!

A beleza é tudo isto.